HOME PERGUNTAS MIDIA CONTATO
Perguntas Frequentes  

Nesta parte seguem as perguntas mais frequentes que recebi de pacientes
e jornalistas ao longo dos meus 25 anos de carreira...

 

Este espaço é destinado para você enviar sua dúvida clicando aqui

 

Tenho muita sonolência durante o dia. Posso estar com um distúrbio do sono?

SIM. A sonolência excessiva diurna (também chamada de hipersonia) pode ter várias causas. Frequentemente ocorre devido à privação de sono (sono insuficiente) ou devido a um distúrbio primário do sono. Por exemplo: os pacientes que tem apneia do sono frequentemente se queixam de sonolência diurna. Só para esclarecer: o diagnóstico diferencial da sonolência excessiva diurna é muito importante, pois a sonolência freqüentemente compromete a qualidade de vida e pode prejudicar as atividades profissionais de um indivíduo e aumentar o risco de acidentes. Além disso, pode ainda levar a pessoa a situações constrangedoras, como dormir durante uma reunião de trabalho ou numa festa.  

 

Quem tem apneia do sono tem risco maior para infarto?

SIM. Infelizmente que tem apneia obstrutiva do sono (também chamada síndrome da apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono – SAOS ou SAHOS) apresenta risco cardiovascular aumentado. Assim, diversos estudos populacionais demonstram aumento de hipertensão arterial, infarto e AVC (“derrame”) em pacientes com SAOS.

 

Po-lis-so-no-gra-fia! Que exame é esse? Para o que serve?

A polissonografia é um estudo do sono de noite inteira, que é indicado para auxiliar no diagnóstico de vários distúrbios do sono, como por exemplo, no diagnóstico da síndrome da apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono (SAOS ou SAHOS). Trata-se de um exame não invasivo que permite a mensuração de vários parâmetros fisiológicos tais como: a atividade elétrica cerebral através do eletroencefalograma (EEG), movimentação ocular, movimentação dos membros, além da respiração, batimentos cardíacos e oximetria (O2).  O registro do EEG é parâmetro de fundamental importância para o estagiamento do sono. Os registros dos movimentos respiratórios são realizados através de sensores de fluxo colocados próximos ao nariz e boca e pelos movimentos respiratórios torácicos e abdominais, que são registrados por cintas. O registro dos movimentos dos membros é necessário para avaliação do tônus muscular e dos movimentos e é realizado por meio de sensores ou eletrodos de superfície. Com a análise de todos estes parâmetros é possível gerar relatórios, que podem confirmar uma suspeita de apnéia de sono e auxiliar no diagnóstico diferencial de outros distúrbios do sono.  

 

Dormir bem ajuda a emagrecer?

SIM. Há estudos evidenciando que a privação crônica de sono ou sono insuficiente pode afetar vários hormônios, que são importantes na fisiopatologia da obesidade, como a leptina e grelina.

 

E importante mesmo dormir?

SIM! Dormir não é perda de tempo! Como curiosidade, esta pergunta é “top 5” entre jornalistas e executivos... Além do repouso e do relaxamento muscular, vários processos ocorrem em nosso cérebro durante o sono, necessários para os mecanismos de atenção e memória. É importante também destacar que vários processos metabólicos ocorrem durante o sono e para nosso organismo é fundamental a preservação do nosso ritmo sono-vigília.

 

Dormir pouco pode afetar minha memória?

SIM. Há diversos estudos relacionando privação de sono ou sono insuficiente a alterações de memória, em geral por mecanismos relacionados à redução do sono REM*. *Sono REM: REM vêm do inglês “rapid eye movements”, ou seja, movimentos oculares rápidos, que ocorrem durante o sono mais profundo em que ocorre redução do tônus muscular.

 

O que é “arquitetura do sono” ?

É um termo utilizado com freqüência em laudos de polissonografia e nada mais é que a sucessão e distribuição dos estágios do sono. Após o estagiamento do sono, construímos um hipnograma, que é um gráfico que mostra a distribuição entre as fases do sono (e lembra vários prédios agrupados...). Podemos checar a porcentagem de cada fase do sono, se há redução de alguma fase do sono, número de despertares, se o individuo muda de fase com muita freqüência, etc. Todas essas informações podem ser importantes do ponto de vista clinico. Por exemplo: um paciente com apnéia do sono em geral tem uma arquitetura do sono alterada, como fragmentação importante devido aos múltiplos despertares que ocorrem devido as pausas respiratórias.

 

O que é cataplexia?

A cataplexia é um sintoma de uma doença chamada narcolepsia. Há redução ou perda total do tônus muscular desencadeada por emoções repentinas, sendo que a fraqueza pode levar a pessoa a uma queda. A cataplexia pode ser localizada em alguns músculos apenas ou ser generalizada, acometendo todos os grupos musculares. A duração da cataplexia é em geral curta, durando desde segundos a poucos minutos. Já a narcolepsia é uma doença que cursa com sonolência excessiva diurna, cujo inicio é em geral na adolescência ou fase de adulto jovem e pode apresentar outros sintomas, além da sonolência e cataplexia.

O que é “higiene do sono” ?

O termo higiene do sono é muito usado quando nos referimos a medidas comportamentais para melhorar a qualidade de sono de um individuo. Trata-se de um conjunto de normas com base em estudos clínicos que facilitam o adormecer. Recomendações “top 10”:

1. Mantenha uma rotina regular: tente ir dormir e acordar nos mesmos horários todos os dias. Tenha horários regulares para as refeições, tomar medicamentos e outras atividades pois isso ajuda a manter nosso relógio interno regular.

2. Vá para a cama somente quando estiver com sono;

3. Exercite-se regularmente. A atividade fisica melhora o sono, mas dê preferencia a exercícios leves como alongamento ou caminhada se for próximo ao horário de dormir;

4. Evite bebidas com cafeína (café, refrigerantes, chá preto, achocolatados) após ás 17 hs.

5. À noite, faça refeições leves.

6. Não fume antes de dormir.

7. Tenha rituais relaxantes antes de dormir,

8. Evite bebidas alcoólicas.

9. Transforme seu quarto num local agradável para dormir, sem luminosidade, sem ruído e com temperatura adequada. Retire a TV do quarto.

10. Deixe as preocupações longe da cama!!!

 
O conteúdo deste site é de caráter informativo e educativo e
não substitui uma consulta médica com um profissional de sua confiança